Moda Masculina

Novas tecnologias vão mudar a moda como conhecemos

Wearables, RV, RA e IOT vão revolucionar a moda como conhecemos

O mundo muda a uma velocidade jamais vista! A inovação tem transformado quase todos os setores, como o Uber com os táxis, Netflix com vídeos, Airbnb com hotéis, e muitos outros estão vindo por aí. Há poucas indústrias atualmente que ainda têm que sofrer uma disrupção, mas a indústria da moda certamente está a caminho de se juntar à lista. Roupas impressas em 3D, roupas e acessórios inteligentes, tecidos de auto-cura, auto-limpantes, auto-recarregáveis (A Levi’s já fez uma jaqueta com essa tecnologia), RV (realidade viortual) / RA (realidade aumentada), IOT (Internet das Coisas), e Wearables todos têm o potencial de mudar o mundo da moda.

 

A evolução do vestuário inteligente acabará por criar roupas que “interagem” com o usuário de muitas maneiras. Muitas empresas adotaram mudanças e têm feito um grande trabalho de não apenas manter seus clientes, mas crescerem sua base de clientes através da adoção de novos valores de consumo para suas marcas.

No entanto, é preciso uma certa visão para acompanhar as mudanças que o tempo trás. Ainda existem muitas marcas que estão hesitantes em adotar a tecnologia. O mesmo pode ser dito de algumas pessoas muito inteligentes de gerações passadas que falharam em ver o potencial dessas novas inovações. Aqui estão algumas citações por algumas pessoas inteligentes que nunca se realizaram:

1920 – Investidor David Sarnoff, sobre o rádio:

“A caixa de música sem fio não tem nenhum valor comercial imaginável. Quem pagaria para enviar uma mensagem a ninguém em particular?”

1916 – Charlie Chaplin sobre cinema:

“O cinema é pouco mais do que uma moda passageira. É drama enlatado. O que o público realmente quer ver é carne e sangue no palco “.

1943 – Presidente da IBM, Thomas J. Watson, sobre computadores:

“Existe um mercado mundial para apenas cinco computadores.”

1946- Presidente da 20th Century Fox, Darryl Zanuck, sobre televisão:

“A televisão não será capaz de pendurar em qualquer mercado que chegue após seis meses. As pessoas logo se cansarão de olhar para uma caixa de madeira compensada, todas as noites.”

Estas citações são de pessoas bem sucedidas e inteligentes que acreditavam firmemente no que eles estavam dizendo, mas eles eram verdadeiros visionários? Haverá mais citações no futuro de executivos que irão desvalorizar as novas tecnologias e tendências. Muitas vezes essas pessoas são importantes em seus respectivos setores. O sábio sempre diz, “a única coisa que é constante é a mudança.” Mas atualmente, a mudança não está mais constante, mas sim, acelerando num ritmo rápido.

Inovar para não deixar de fazer sentido

Não só para prosperar, mas sobreviver num ambiente hipercompetitivo e um mundo de mudança acelerada, as empresas precisam agregar valor ao invés de cortar custos. A moda é uma das poucas indústrias que ainda tem de ser radicalmente transformada pela inovação da Industria 4.0. Tecnologia e moda estão se mesclando de uma forma perturbadora. Ao escolher não acompanhar os mais recentes avanços, as grandes marcas estão efetivamente deixando o campo de jogo aberto para startups mais inovadoras que irão roubar sua cota de mercado.

Aqui estão alguns exemplos: Farfetch, Shoptiques, InstantLuxe e TheRealReal, nasceram como lojas virtuais de moda de luxo, o que as grifes tradicionais demoraram muito a fazer. Uma característica das marcas inovadoras é que elas veem um nicho a ser explorado que outros não veem. Muitas dessas empresas criaram cargos como o de Diretor de Inovação para garantir que continuarão a sobreviver e prosperar com as mudanças do mercado.

Investir em inovação tornou-se hoje mais importante para as marcas, pois o mundo gira cada vez mais rápido e quem não tiver agilidade para acompanhar, será extinto como os dinossauros, pois a evolução tecnológica não espera ou perdoa ninguém. Segundo John Chambers, CEO da Cisco por 20 anos: “40% das empresas vão falir nos próximos 10 anos”devido as novas tecnologias, e basicamente, todos os produtos e serviços estarão diferentes nas próximas décadas.

Para Chambers, as empresas acomodadas e sem inovação vão falir, perdendo seus mercados para novas empresas focadas em inovação, uma tendência que já está ocorrendo com milhares de startup de tecnologia que estão ganhando visibilidade. Com a Industria da Moda não será diferente pois está havendo uma união entre moda e tecnologia com o crescente mercado de tecidos e roupas inteligentes.

Tags
Mostrar mais

Fábio Monnerat

Consultor de marketing de moda e tendências. Trabalho com moda faz há mais de 9 anos e há 6 anos escrevo para blogs e sites de moda masculina e tendências.

Você também vai gostar

Close